CPI da Pandemia ouve Claudio Maierovitch e Natalia Pasternak nesta sexta (11)

Pela primeira vez desde o início dos trabalhos, comissão vai ouvir dois depoentes

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo
11 de junho de 2021 às 04:30 | Atualizado 11 de junho de 2021 às 06:48

Pela primeira vez desde o início dos trabalhos, a Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia de Covid-19 ouve nesta sexta-feira (11) dois depoentes: o ex-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Claudio Maierovitch e a pesquisadora Natalia Pasternak, da USP (Universidade de São Paulo). O início da sessão está marcado para as 9h. 

A presença dos dois cientistas na CPI atende a pedidos dos senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Humberto Costa (PT-PE) e Marcos do Val (Podemos-ES). Nos requerimentos, os parlamentares citam a experiência nacional e internacional dos profissionais, além da trajetória pública e acadêmica dos cientistas, para justificar a oitiva.

Conheça os depoentes

Médico formado pela USP, Maierovitch é especialista em políticas públicas e gestão governamental, além de mestre em medicina preventiva e social.

Foi presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de 2003 a 2008 e diretor de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde (entre 2011 e 2016).

Atualmente, Maierovitch é coordenador do Núcleo de Epidemiologia e Vigilância em Saúde da Fiocruz Brasília.

Já Natalia Pasternak tem formação em ciências biológicas pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP) e é PhD com pós-doutorado em microbiologia na área de genética molecular de bactérias pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP (ICB-USP).

A cientista também é pesquisadora visitante do ICB-USP no Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas (LDV) e professora convidada na Fundação Getúlio Vargas na área de administração pública. Em 2020, Natalia tornou-se membro do Comitê para a Investigação Cética dos Estados Unidos (Committee for Skeptical Inquiry ou CSI).

Pasternak dirigiu no Brasil o festival internacional de divulgação científica Pint of Science — Um Brinde à Ciência, coordenando palestras em 85 cidades e foi agraciada com o prêmio internacional de promoção do ceticismo The Ockham Award (Navalha de Ockham).

Diretora-presidente do Instituto Questão de Ciência, a microbiologista é colunista do jornal O Globo, das revistas The Skeptic (Reino Unido) e Saúde. É autora do livro Ciência no Cotidiano, além de ser a editora responsável pela revista Questão de Ciência.

Natalia também é integrante da Equipe Halo, um time de cientistas reunida pela ONU que esclarece dúvidas sobre vacinas no aplicativo TikTok.

(Com informações da Agência Senado)