Lista de Renan com investigados na CPI da Pandemia tem 12 nomes

O critério principal foi incluir na lista quem já foi ouvido pela comissão ou quem já tinha indícios suficientes para serem incluídos; veja a lista

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
17 de junho de 2021 às 19:31 | Atualizado 17 de junho de 2021 às 20:47

 O relator da CPI da Pandemia, Renan Calheiros (MDB-AL), finalizou na noite desta quinta-feira (17) a lista com 12 autoridades que passarão da condição de testemunhas para investigados na comissão, confirmando o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. 

São eles:
1. Marcelo Queiroga, ministro da Saúde;
2. Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde;
3. Ernesto Araújo; ex-ministro das Relações Exteriores;
4. Fabio Wajngarten; ex-secretário de Comunicação;
5. Mayra Pinheiro; secretária de gestão e trabalho do Ministério da Saúde;
6. Nise Yamaguchi; médica
7. Paulo Zanoto; médico
8. Carlos Wizard; empresário
9. Arthur Weintraub; ex-assessor da Presidência;
10. Francieli Fantinato Fontana; coordenadora do Programa nacional de Imunização.
11. Elcio Franco; ex-secretário;

12. Marcellus Campêlo, secretário do Amazonas

 

A ideia é apresentar os nomes em uma entrevista coletiva agendada para amanhã às 10h30.

Renan deixou dois nomes para serem incluídos posteriormente: o deputado federal Osmar Terra e o assessor da Presidência Filipe Martins. 

O critério principal foi incluir na lista quem já foi ouvido pela comissão ou quem já tinha indícios suficientes para serem incluídos.

Marcelo Queiroga, Eduardo Pazuello, Ernesto Araújo e Fabio Wajngarten
Foto: CNN Brasil

A inclusão de Queiroga, antecipada pela CNN, não foi consenso no G7, grupo que comanda a CPI e que Renan faz parte. O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, pediu a Renan para não colocar Queiroga na lista, mas o relator decidiu incluir sob o argumento principal de que o ministro defendeu o tratamento precoce em uma reunião com a Organização Mundial de Saúde.