Agentes da PF são indicados para ajudar CPI a apurar quebras de sigilo

Perito criminal também auxiliará a comissão nos trabalhos de investigação

Da CNN, em São Paulo
21 de junho de 2021 às 18:38 | Atualizado 21 de junho de 2021 às 22:23

A cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia já tem os nomes da Polícia Federal (PF) e da Polícia Civil que vão auxiliar na investigação do material proveniente das quebras de sigilo solicitadas pela comissão. As informações da analista da CNN Thais Arbex. 

Os policiais federais são: o delegado no Rio de Janeiro Marcos Brugger Peres, o perito Enelson Candeia da Cruz Filho e o agente Carlos Renato Xavier de Resende.

A ideia da CPI é ampliar a apuração e extrair todos os dados possíveis dos materiais que serão enviados por conta da quebra de sigilo, especialmente dos ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o ex-chanceler Ernesto Araújo.

A CPI também vai atrás de grupos e pessoas que defendem o tratamento precoce contra a Covid-19. A estratégia para analisar os documentos é de “seguir o dinheiro” aplicado em políticas de combate à pandemia.

Senadores discutem requerimentos de convocação para a CPI da Pandemia
Foto: Edilson Rodrigues - 16.jun.2021/Agência Senado