CPI agora investiga possível corrupção no Ministério da Saúde, diz senadora

“Estamos na última etapa da CPI, que é a busca pelo dinheiro" disse a senadora

Da CNN, em São Paulo
16 de julho de 2021 às 18:31 | Atualizado 16 de julho de 2021 às 19:01

Na avaliação da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) a CPI da Pandemia entrou em um terceiro e decisivo momento: o de investigar possíveis esquemas de corrupção para a compra de vacinas no Ministério da Saúde.

A fala foi feita diante da revelação de que o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello participou da negociação de compra de doses da Coronavac via intermediários por um valor três vezes maior do que o praticado pelo Instituto Butantan - único vendedor oficial da vacina no Brasil.

“Estamos na última etapa da CPI, que é a busca pelo dinheiro. Antes a busca era pelas razões do negacionismo, da negligência e das várias ações que poderiam ter sido feitas e não foram. Mas de umas semanas para cá, iniciamos investigação do que entendemos ser um grande esquema de corrupção no ministério” disse a senadora, ativa na comissão.

Eliziane questiona fala de Pazuello em depoimento à CPI de que o ministro não deveria se sentar com empresário para negociar vacinas e disse que a presença de intermediários nas compras suspeitas de corrupção pelo Governo Federal denotam uma “ação orquestrada” na pasta.

“Com esses intermediários fica clara uma ação orquestrada no ministério para levar vantagens, que chamam de comissionamento, mas é propina. Vamos chamar a representação da empresa [que negociou as vacinas com Pazuello] e entender o porque cobraram US$ 28 dólares por vacina, como se deu a reunião com o ministro, que dizia não receber empresários.”

Senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA)
Foto: CNN Brasil (21.mai.2021)