Após receber alta, Bolsonaro volta a despachar do Planalto nesta segunda-feira

Presidente disse que deve se encontrar pelo menos com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ao longo do dia

Pedro Teixeira, da CNN em Brasília
19 de julho de 2021 às 07:32

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) volta nesta segunda-feira (19) a despachar do Palácio do Planalto, em Brasília, depois de ficar alguns dias internado em São Paulo. 

Até o começo da manhã de hoje, a agenda do presidente ainda estava sem compromissos oficiais para esta segunda, mas ele adiantou que deve se encontrar pelo menos com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ao longo do dia.

Os médicos pediram um retorno gradual e com acompanhamento médico, afinal de contas o presidente ainda segue uma dieta rígida por conta da obstrução intestinal que teve na última semana. Entretanto, como Bolsonaro não é muito de seguir recomendações, afirmou que deve ter encontro com ministros do governo federal ainda nesta semana.

O que é obstrução intestinal?

A obstrução intestinal, que Bolsonaro tratou em São Paulo, é caracterizada como a interrupção do funcionamento normal do intestino devido a um bloqueio que impede a passagem de fezes e gases pelo órgão. As causas são diversas, incluindo tumores, inflamação, verminoses e efeitos de cirurgias. Entre os sintomas estão inchaço e dor abdominal, náuseas e vômitos, dificuldade e dor para evacuar. Veja mais detalhes.

Atos cirúrgicos foram determinantes

Em entrevista à CNN no sábado (17), o cirurgião do Centro Especializado em Aparelho Digestivo do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Rodrigo Oliva Perez, explicou que atos cirúrgicos realizados pelo presidente foram determinantes para o quadro atual.

“É como se fosse uma mangueira longa dentro da barriga da gente, uma barreira comprida, o intestino fino tem quase 7 metros e ele fica solto dentro da barriga. No momento em que a gente faz uma cirurgia ou faz múltiplas cirurgias, como é o caso do presidente, corre o risco de ocorrer aderências. O intestino fica solto, mas acaba cicatrizando em posições não habituais. E com isso algumas curvas que o intestino faz dentro da barriga podem ficar mais agudas, tornando difícil a passagem do conteúdo intestinal", afirma.