A auxiliares, Bolsonaro diz estar ‘tranquilo’ sobre julgamento de recurso no STF

Presidente tenta evitar depoimento presencial no inquérito que apura suposta interferência na Polícia Federal

Igor Gadelhada CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro disse a ministros e assessores estar “tranquilo” em relação ao julgamento pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, nesta quinta-feira (8), do recurso por meio do qual tenta evitar depoimento presencial no inquérito que apura suposta interferência na Polícia Federal.

No Palácio do Planalto, a aposta de auxiliares presidenciais é de que a maioria do STF deve permitir Bolsonaro depor por escrito no inquérito, como já defendeu o ministro Marco Aurélio Mello, um dos integrantes da corte a que já adiantaram o voto.

Leia também:
STF julga hoje o recurso da AGU para Bolsonaro depor por escrito

Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto
Foto: Ueslei Marcelino – 07.out.2020 / Reuters

Alguns assessores palacianos arriscam, inclusive, um placar do julgamento no plenário do Supremo. À coluna, um influente auxiliar do presidente previu que o presidente deve conseguir autorização para depor por escrito com apoio de 7 dos 11 ministros da corte.

O julgamento está marcado para começar às 14 horas, de forma virtual. A sessão será a última na corte do decano Celso de Mello, que se aposentará oficialmente na próxima terça-feira (13). Relator do caso de Bolsonaro, o ministro defende depoimento presencial do presidente.

Mais Recentes da CNN