Eleições 2022

Aliados veem Eduardo Leite no PSD após 15 de março

Secretário Agostinho Meirelles, "braço direito" do governador, filiou-se hoje à sigla

Renata Souzada CNN

em São Paulo

Em meio à tensão interna no PSDB e os rumores de que Eduardo Leite pode deixar o partido, aliados do governador do Rio Grande do Sul estão se filiando ao PSD.

O secretário Agostinho Meirelles, que é um dos braços direitos de Leite, filiou-se na noite de hoje (23) ao PSD. A cerimônia ocorreu no município de Canoas (RS), governado pelo prefeito Jairo Jorge, também do PSD.

A oficialização do destino de Eduardo Leite, no entanto, não deve ocorrer antes do dia 15 de março, segundo informações obtidas pelo analista de Política da CNN Iuri Pitta.

Antes disso, entre os dias 5 de 15 de março, o governador cumpre agenda nos Estados Unidos. A viagem deve abrigar uma série de reuniões para tratar de investimentos e inovações ao Rio Grande do Sul. Também é prevista uma visita à embaixada do Brasil nos EUA.

O prazo também estaria relacionado à desistência do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, de concorrer à presidência da República. Vale lembrar que, caso Leite deixe o PSDB, a motivação é concorrer ao cargo presidencial.

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.