Alternativa seria tirar de cada Ministério, diz Coronel Tadeu sobre recursos para vale-gás

Em entrevista à CNN, deputado federal disse que, no atual momento de crise, "furar o teto de gastos não é irresponsabilidade, mas uma necessidade"

Nathallia FonsecaThiago FélixVinícius Tadeuda CNN

Ouvir notícia

O deputado federal da base aliada ao governo, Coronel Tadeu (PL-SP), criticou nesta quinta-feira (23) os entraves do teto de gastos que estariam dificultando a modelagem de um voucher para caminhoneiros e no aumento do vale-gás como resposta à alta de combustíveis.

Em entrevista à CNN, o parlamentar disse que, no atual momento de crise, “furar o teto de gastos não é irresponsabilidade, mas uma necessidade”. Questionado sobre quais Ministérios poderiam ceder recursos para o auxílio, nesse caso, Tadeu sugeriu que seria possível “tirar um pouco de cada um, para que todos colaborassem”.

“Qualquer ministério vai sentir”, disse o deputado. “De repente uma alternativa seria o da Educação, talvez tirar 3% ou 4% daqueles 25% obrigatórios para essa área. Ou talvez tirar um pouquinho de cada um”, afirmou Tadeu.

O deputado também criticou a legislação eleitoral que, segundo ele, “impede o governo de ajudar seu povo neste momento”. A lei eleitoral estabelece que, no ano em que se realizar eleição, é proibida a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da administração pública.

Ainda segundo o deputado Federal, um dos maiores problemas para o enfrentamento da crise dos combustíveis seria a atual taxa de lucro da Petrobras. “A sombra nesse momento é a questão do lucro absurdo da Petrobras e todos nós estamos debruçados para estudar isso”, disse.

Mais Recentes da CNN