Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ao vivo: CPI do MST ouve líder do movimento, João Pedro Stédile, nesta terça (15)

    Expectativa é que ele preste esclarecimentos sobre as recentes invasões de terra e ocupações promovidas pelo grupo

    Da CNN

    O líder do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST)João Pedro Stédile, é ouvido na condição de testemunha, nesta terça-feira (15), na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga ações do movimento.

    A expectativa é que ele preste esclarecimentos sobre as recentes invasões de terra e ocupações promovidas pelo grupo. Stédile foi convocado após um requerimento do deputado federal Rodolfo Nogueira (PL-MS).

    O depoimento é visto como uma tentativa de trazer de volta a relevância da CPI, que, recentemente, teve o depoimento do ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, cancelado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

    Entrada do Centrão no governo desgastou a CPI do MST, diz presidente da comissão à CNN

    A CPI foi instalada em maio com apoio da oposição ao governo federal. Em entrevista à CNN no domingo, o presidente da CPI, deputado Tenente Coronel Zucco (Republicanos-RS), disse que a entrada do Centrão na Esplanada dos Ministérios enfraqueceu a comissão.

    “Sou contra a entrada do meu partido, o Republicanos, no governo. Não gostaria de enxergar isso, mas, se acontecer, espero que não afete, de forma determinante, a CPI do MST.”

    O deputado confirmou que a CPI luta pela sobrevivência nos próximos dias.

    “O desgaste é uma consequência. Nós temos um objeto muito claro: temos que mostrar que não está tendo uma política de reforma agrária, que o governo está sendo omisso, ou até conivente, com movimentos de luta pela terra que não querem, dentro da democracia, fazer uma reforma.”

    *Publicado por Fernanda Pinotti, da CNN