Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Apesar de troca na presidência da Caixa, centrão aumenta pressão por vice-presidências do banco

    Governo teria feito acordo com o grupo para repassar 12 comandos da instituição, mesmo após substituição de Rita Serrano por indicado de Arthur Lira

    Gabriela Pradoda CNN

    Brasília

    Parlamentares do centrão afirmam que o governo “perderá tempo” se demorar para entregar as vice-presidências da Caixa Econômica Federal. Nesta quarta-feira (25), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) substituiu Maria Rita Serrano pelo economista Carlos Antônio Vieira Fernandes, indicado ao comando do banco pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

    O governo fez um acordo para a entrega das 12 vice-presidências para outros partidos de centro e será cobrado por esses cargos, segundo interlocutores do centrão.

    Deputados, porém, admitem que o clima hoje já está mais favorável para as próximas votações de projetos do Poder Executivo.

    Já os deputados do PT não veem pressa na entrega dos demais cargos do banco. “A saída da presidente era uma questão de ‘quando’. Agora, tem tempo para falar sobre outras mudanças”, comentou um parlamentar petista.

    A exoneração de Serrano foi confirmada na tarde desta quarta, depois de uma reunião entre ela e o presidente Lula.

    Segundo nota da Secretaria de Comunicação, Lula agradeceu o trabalho de Serrano à frente do banco. O governo também anunciou a nomeação de Fernandes.

    Como mostrou o repórter da CNN Pedro Teixeira, integrantes da base do governo afirmaram que a exposição de arte patrocinada pela Caixa acelerou a demissão de Serrano. Isso porque Lira demonstrou “incômodo” com uma imagem dele aparecendo dentro de uma lata de lixo.

    VÍDEO – Governo demite presidente da Caixa e nomeia substituto