Após apelo de lideranças tucanas, Eduardo Leite sinaliza que seguirá no PSDB

A expectativa é de que governador gaúcho anuncie a sua decisão na próxima semana. Ele, no entanto, não pretende disputar a reeleição

Gustavo UribeTainá Falcãoda CNN

Ouvir notícia

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, sinalizou que não pretende deixar o PSDB.

O aceno teria sido feito pelo tucano para dirigentes gaúchos do partido, segundo relatos feitos à CNN por três lideranças da legenda.

Apesar de ter sinalizado permanência no PSDB, Leite não deve disputar a reeleição ao governo gaúcho.

A intenção, de acordo com dirigentes da sigla, é de que ele fique de sobreaviso caso o governador de São Paulo, João Doria, desista da candidatura presidencial.

 

Procurado pela CNN, o governador afirmou que anunciará às 14h de segunda-feira (28), em entrevista coletiva, qual será o seu movimento.

Fontes ligadas a Gilberto Kassab, presidente do PSD – partido que seria o destino de Leite caso ele tentasse a candidatura presidencial -, disseram não ter conhecimento dessa entrevista coletiva marcada pelo governador.

Na semana passada, lideranças tucanas, inclusive aliadas ao governador paulista, divulgaram uma carta pública pedindo a Eduardo Leite que não deixasse o PSDB.

Fotos – Os pré-candidatos à Presidência

Mais Recentes da CNN