Após estresse no RS, resistência em Santa Catarina coloca em xeque visita de Lula ao estado

Viagem de Lula e Alckmin ao estado estava marcada para esta semana, mas foi adiada

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin durante evento em Brasília
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin durante evento em Brasília 28/04/2022 REUTERS/Andressa Anholete

Tainá Falcãoda CNN

Ouvir notícia

A frustração de Lula e Alckmin ao visitar o Rio Grande do Sul pode ser replicada em Santa Catarina. O estado também não definiu a candidatura de esquerda ao governo. A viagem ao estado estava marcada para esta semana, mas foi adiada.

À CNN, o pré-candidato do PSB, o senador Dario Berger (PSB-SC) disse que espera solução para o assunto antes da visita de Lula e Alckmin.

“Defendo a tese de que o presidente Lula e o vice-presidente Alckmin venham a SC com o quadro de alianças definidos, para fazer um grande evento, um grande pré-lançamento da frente ampla, democrática e progressista rumo às eleições”, disse.

Berger era do MDB e filiou-se ao PSB a convite de Geraldo Alckmin. Auxiliares informaram que, durante o processo, o acordo para que Berger fosse o candidato da esquerda já estava acertado. A expectativa do entorno de Berger é chancelar um nome na próxima semana.

Já o ex-deputado, Décio Lima, pré-candidato do PT, argumenta que tem favoritismo para atrair os demais partidos da chamada Frente de Esquerda, com a reunião de sete legendas. “A nossa candidatura é a que garante a unidade da esquerda, que nos garante ida para o segundo turno e ganhar o governo de Santa Catarina”, disse.

Fontes do PT no estado garantem que o ex-presidente Lula chancela a candidatura de Décio e trabalha para isso. Os dois almoçaram juntos em São Paulo nesta semana.

Alianças no Rio Grande do Sul

A primeira viagem da chapa Lula-Alckmin pelo país escancarou a dificuldade de entendimento entre PT e PSB para resolver os impasses. Os dois estão em Porto Alegre.

O PSB não participou do evento na quarta-feira (1), que esperava reunir os três pré-candidatos de esquerda no mesmo palanque. O ex-presidente Lula e outros petistas demonstraram incômodo com as ausências e prezaram por diálogo nos discursos.

Nesta quinta-feira (2), pelo Twitter, o pré-candidato da sigla de Alckmin, o ex-deputado Beto Albuquerque reagiu: “A maior hipocrisia política em eleição é um partido não te apoiar, falar mal de ti e do teu partido mas se achar merecedor implacável do teu apoio”, disse.

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Mais Recentes da CNN