Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Após fala homofóbica de Valadão, Contarato diz que representará criminalmente contra pastor

    Pastor insinuou que evangélicos devem matar pessoas da comunidade LGBTQIA+

    Pastor André Valadão durante culto nos Estados Unidos
    Pastor André Valadão durante culto nos Estados Unidos Repdorução/YouTube Lagoinha USA

    Tiago Tortellada CNN

    São Paulo

    O senador Fabiano Contarato (PT-ES) afirmou pelas redes sociais que representará criminalmente contra o pastor André Valadão, após ele ter feito discurso de teor homofóbico, insinuado que os evangélicos deveriam matar pessoas da comunidade LGBTQIA+.

    Durante culto transmitido no domingo (2), Valadão disse: “A porta que se abriu para o casamento homossexual, para o casamento homoafetivo, não é um mero casamento. (…) A porta se abriu quando nós tratamos como normal aquilo que a Bíblia já condena”.

    “Agora é hora de tomar as cordas de volta e dizer ‘não, não, não, não, não, pode parar. Reseta’. Aí Deus fala: ‘Não posso mais. Já meti esse arco-íris aí. Se eu pudesse, eu matava tudo e começava tudo de novo. Mas já prometi para mim mesmo que não posso, agora está com vocês'”, colocou.

    “Você não pegou o que eu disse. Eu disse: tá com você. Vou falar de novo: tá com você. Sacode uns quatro do seu lado e fala: ‘Vamos para cima, eu e minha casa serviremos ao senhor'”, complementou o pastor.

    Em outro momento, Valadão afirmou que “não é possível um crente aplaudir um casamento homoafetivo”.

    Fabiano Contarato, então, publicou nas redes sociais: “Por tudo que sou, pelo que acredito, pela minha família e por tudo que espero para a sociedade, não posso me calar diante do crime praticado por André Valadão. Vamos representar criminalmente para que ele responda por manipular a fé e incitar a violência”.

    “Em um país onde tanto se mata LGBTQIA+, André Valadão não pode falar em nome de Deus. Deus é união, amor, respeito e tantos sentimentos bons, jamais um incentivador de discurso de ódio e de assassinatos em massa”, adicionou o senador.

    O culto no qual Valadão fez o discurso citado ocorreu na Igreja da Lagoinha, em Orlando, nos Estados Unidos, e foi transmitido pelo canal da instituição no YouTube. Durante o evento, Valadão também criticou a “mídia” e governos.

    A CNN entrou em contato com Valadão após a publicação de Contarato. O pastor disse que “já retratei a respeito do que está fora de contexto na mídia”, enviando um link de um vídeo que postou anteriormente no Instagram.

    Na publicação em questão, o pastor diz que “nunca será sobre matar, segregar, mas será sim sobre resetar, levar de volta a essência (sic), ao princípio” e voltou a criticar o que classificou como “promiscuidade”.

    “Nunca será sobre matar pessoas, Deus nos livre deste terrível pecado, violência ou discriminação, mas sobre a liberdade de viver o que crê”, comentou o pastor.