Após operação da PF, presidente da CPI antecipa depoimento do governador do AM

O governador Wilson Lima (PSC) foi alvo de operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (2); ele deverá comparecer à CPI no dia 10

Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), informou nesta quarta-feira (2) que o depoimento do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), será antecipado para a próxima quinta-feira (10). Inicialmente, Lima compareceria à CPI no dia 29. 

A antecipação do depoimento se dá após uma operação da Polícia Federal (PF) deflagrada na manhã desta quarta-feira no estado do Amazonas contra a alta cúpula do governo por desvios na Saúde.

“Respondendo a questão de ordem do senador Marcos Rogério, estou remarcando a convocação de governador Wilson Lima, que estava para o dia 29. Agora, o governador do Amazonas estará aqui no dia 10, na próxima quinta-feira, no lugar do Marcos Show”, disse Aziz.

Na operação desta manhã foram cumpridos 25 mandados judiciais expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) no estado do Amazonas. Os policiais estiveram na casa de Lima, que enfrentaria, também nesta quarta, o julgamento de uma denúncia no Superior Tribunal de Justiça — a análise, no entanto, foi adiada.

Segundo as investigações, há indícios de que funcionários do alto escalão da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas realizaram contratação fraudulenta para favorecer grupo de empresários locais, sob orientação da cúpula do governo do estado. As irregularidades envolvem um hospital de campanha. 

A CPI da Pandemia ouve nesta quarta-feira (2) a médica infectologista Luana Araújo. Ela foi anunciada em maio para o cargo de secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, mas a nomeação foi cancelada dez dias depois. 

 

Mais Recentes da CNN