Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ataque ao STF é disputa por sucessão de Pacheco, dizem ministros da Corte à CNN

    Para ministros, Pacheco está fazendo um aceno à oposição, cuja principal pauta é a redução dos poderes do Supremo, para eleger seu aliado, o senador David Alcolumbre

    Grupo de Pacheco e Alcolumbre vem se revezando no comando do Senado
    Grupo de Pacheco e Alcolumbre vem se revezando no comando do Senado 22/03/2023REUTERS/Adriano Machado

    Raquel Landim

    Os ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF), que vêm sendo discutidos no Senado, são fruto de uma disputa já em curso pela sucessão de Rodrigo Pacheco (PSD-MG) na presidência da Casa. A avaliação é de integrantes da Corte ouvidos pela CNN.

    Para os ministros, Pacheco está fazendo um aceno à oposição, cuja principal pauta é a redução dos poderes do Supremo, para eleger seu aliado, o senador David Alcolumbre (União-AP), em 2025.

    O grupo de Pacheco e Alcolumbre vem se revezando no comando do Senado.

    O movimento também seria um recado ao Planalto, ao Partido dos Trabalhadores (PT) e aos próprios ministros do STF.

    Pacheco teria interesse na indicação de Bruno Dantas para a Corte, a fim de ocupar uma vaga no Tribunal de Contas da União (TCU). Ministros do STF apoiam o ministro da Justiça, Flávio Dino.

    Aliados de Pacheco dizem que a avaliação é um exagero, porque a eleição é só em 2025.

    Eles negam qualquer vinculação das medidas em discussão na Casa com a reeleição para a presidência do Senado.

    As agendas sobre impor mandato para ministros do STF e sobre o fim de decisões monocráticas estão em discussão faz tempo. E a irritação do Congresso com o Supremo vem de decisões polêmicas que teriam usurpado os poderes do Legislativo.

    Procurado, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco não se manifestou.

    Vídeo — Lula não deve se envolver no debate de mandatos ao STF, dizem fontes