Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    “Autoritária e machista”, diz Gleisi sobre decisão do PDT de não lançar Izolda à reeleição no Ceará

    Nesta quinta-feira, Ciro Gomes acusou os petistas de tentarem interferir na decisão do partido

    A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) no plenário da Câmara - 22/06/2022
    A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) no plenário da Câmara - 22/06/2022 Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

    Daniel ReisRenan Fiuzada CNN

    A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou, nesta quinta-feira (21), que a decisão do PDT de lançar o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio ao governo do Ceará foi “autoritária e machista”. O partido preteriu a atual governadora do estado, Izolda Cela, que tentaria a reeleição.

    Gleisi classificou a escolha do PDT como “muito ruim”. Segundo ela, o PT tinha compromisso de apoiar Izolda caso a atual governadora fosse escolhida para disputar o pleito. No entanto, agora, os petistas devem buscar construir uma outra candidatura.

    “Foi uma decisão do PDT muito ruim. Autoritária e machista. […] Ao PDT não indicar a Izolda, o PT se sente liberado para construir uma outra candidatura. O ex-governador Camilo [Santana] com [José] Guimarães estão conduzindo as conversações lá. Vários partidos já se uniram em torno dessa alternativa e temos até o início da semana que vem uma definição”, afirmou a líder do PT.

    Na quarta-feira (20), o pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, afirmou que “o que Lula está fazendo no Ceará é invadir a autonomia do PDT para escolher o candidato”.

    Aliado próximo de Ciro, Roberto Cláudio foi o escolhido pelo partido para disputar o pleito após vencer votação interna por 55 votos a 29, segundo o presidente do PDT no Ceará, deputado federal André Figueiredo. A escolha, ao que indica, foi responsável pelo rompimento entre a sigla e o PT, uma aliança que já durava 16 anos.

    O deputado federal José Guimarães (PT) afirmou, através do Twitter, que o PT deve anunciar um candidato ao governo do estado até sábado (23).

    São cotados para liderar a eventual cabeça de chapa os três deputados federais do PT pelo Ceará: José Guimarães, José Airton Cirilo e Luizianne Lins. Além disso, o ex-presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE) intensificou as negociações com o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para se candidatar ao governo do Ceará com o apoio dos petistas.

    Procurado pela CNN, o PDT preferiu não comentar as falas de Gleisi diretamente e citou o que disse Carlos Lupi na quarta-feira.

    “E o nosso partido é tão democrático que a primeira governadora mulher do estado do Ceará foi indicada pelo PDT. Como vice-governadora assumiu o governo, que a doutora, professora Izolda.”

    Debate

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.