Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    BB e Caixa viram “gesto político” em manifesto da Fiesp e tentaram barrar adesão da Febraban

    Presidentes dos bancos porém reiteraram compromisso histórico das instituições estatais com a democracia

    Secretária Especial da Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade, Daniella Marques Consentino é a entrevistada no programa A Voz do Brasil.
    Secretária Especial da Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade, Daniella Marques Consentino é a entrevistada no programa A Voz do Brasil. Marcello Casal Jr/Agência Brasi

    Renata Agostinida CNN

    Ouvir notícia

    Os presidentes de Banco do Brasil e Caixa viram um movimento “político” na adesão da Febraban, a federação que representa os principais bancos do país, ao manifesto em defesa da democracia liderado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

    Em reunião convocada pela presidência da Febraban nesta semana para deliberar sobre o apoio da instituição, o presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro, argumentou que a assinatura afastava a entidade de sua finalidade. Disse ainda que a decisão sobre apoiar o manifesto deveria ser tomada individualmente por cada banco.

    De acordo com ele, subscrever o documento da Fiesp caracterizaria um “gesto político em pleno período eleitoral”. A manifestação foi acompanha integralmente por Daniella Marques, presidente da Caixa.

    Os dois reiteraram, no entanto, compromisso histórico das instituições estatais com a democracia, respeito ao estado de direito, independência dos poderes e soberania do povo brasileiro expressa pelo voto.

    Apesar dos posicionamentos, BB e Caixa foram votos vencidos. A maioria dos associados concordou com o apoio ao manifesto, que pregará a defesa “inarredável” da democracia, como mostrou a CNN.

    Mais Recentes da CNN