Biden envia representante para propor a Bolsonaro encontro e participação em cúpula

Ex-senador Christopher Dodd comunicou a intenção de encontro e da importância do Brasil na Cúpula das Américas; Planalto ainda não respondeu

Da CNN

São Paulo

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (PL) se encontrou na manhã desta terça-feira (24), no Palácio do Planalto, com o enviado especial do governo norte-americano para Cúpula das Américas, o ex-senador Christopher Dodd. Na ocasião, o representante do governo dos EUA, comunicou a intenção do presidente Joe Biden de se encontrar com o governante brasileiro, numa reunião à parte a Cúpula das Américas.
A reunião foi rápida e o governo do Brasil ficou de responder ao convite.

Dodd disse ter reforçado o desejo de Biden de reforçar que o Brasil participe ativamente da cúpula, reunião criada pela OEA (Organização dos Estados Americanos) com os chefes de Estado do continente.

“Vim para reforçar nosso apreço de longa data pela parceria profunda e importante que os dois países compartilham – construída sobre um fundamento comum da democracia, direitos humanos, prosperidade econômica, Estado de Direito e segurança”, disse o representante americano.

De acordo com Dodd, ele reiterou a Bolsonaro a importância da participação do Brasil na cúpula.

“Reconhecemos a responsabilidade coletiva de avançar para um futuro mais inclusivo e próspero.Como um dos parceiros mais importantes dos EUA na região, o que fazemos em conjunto com o Brasil faz a diferença. A Cúpula das Américas se concentrará em algumas das questões mais importantes e compartilhadas de todo o hemisfério”, disse Dodd em um comunicado após o encontro.

Entre as pautas que o enviado americano relatou no comunicado após o encontro, que serão discutidas na cúpula, serão as metas climáticas compartilhadas, respostas à Covid-19 e uma abordagem mais profunda do crime organizado, além da instabilidade econômica.

“O Brasil tem muito a contribuir com esses temas aos líderes de toda a região que estarão presentes na cúpula, e valorizamos muito a voz do Brasil enquanto discutimos soluções que ajudarão a construir vidas melhores para as pessoas do nosso hemisfério”, afirmou o ex-senador.

(Publicada por Carolina Farias)

Mais Recentes da CNN