Bolsonaro alega “extensa agenda” e recusa convite para posse no TSE

Posses dos ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes na presidência e vice-presidência do Tribunal Superior Eleitora acontecem na noite de hoje

Daniel Adjutoda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro recusou o convite para participar da posse dos ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes na presidência e vice-presidência do Tribunal Superior Eleitoral hoje (22) à noite.

Ao Tribunal Superior Eleitoral, o Planalto informou que Bolsonaro não poderá participar devido a “compromissos estabelecidos em sua extensa agenda“. Nesta terça-feira (22), a agenda do presidente traz quatro compromissos. O último é uma reunião com o advogado-geral da União, Bruno Bianco, das 15h30 às 16h. A posse de Fachin e Moraes está marcada para 19h.

No último dia 7, os ministros foram até o Palácio do Planalto entregar o convite da posse a Bolsonaro. O encontrou durou cerca de 10 minutos. O presidente Jair Bolsonaro já criticou diversas vezes os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. Moraes é relator de inquéritos que investigam o presidente, como o que trata do vazamento de dados sigilosos de uma apuração de ataque hacker ao TSE em 2018. A Polícia Federal concluiu que o presidente cometeu crime ao divulgar as informações. A Procuradoria-Geral da República defendeu que os dados não eram sigilosos.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Mais Recentes da CNN