Bolsonaro avalia convocar Força Nacional de Segurança para atos contra governo

Nesta sexta-feira, deve ocorrer uma reunião da Força Nacional com órgãos de segurança pública do Distrito Federal

Presidente Jair Bolsonaro participa de manifestações, com apoiadores, em Brasília, neste domingo (24)
Presidente Jair Bolsonaro participa de manifestações, com apoiadores, em Brasília, neste domingo (24) Foto: Reprodução / CNN

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro avalia convocar a Força Nacional de Segurança para controlar as manifestações contra o governo neste domingo. A avaliação feita ao presidente pelos orgãos que têm equipes de inteligência, como o Gabinete de Segurança Institucional, a Agência Brasileira de Inteligência, a Polícia Federal, a diretoria de inteligência do Ministério da Justiça e os órgãos de segurança pública do Distrito Federal é  a de que haverá manifestações contrárias ao governo neste domingo na Esplanada dos Ministérios. com possibilidade de tumultos. 

Antes mesmo da convocação oficial, a Força Nacional de Segurança já se prepara. Nesta sexta-feira, deve ocorrer uma reunião de seus representantes com órgãos de segurança pública do Distrito Federal. A ideia é que, ainda que não haja grandes protestos no domingo, pelo menos a convocação tenha um efeito preventivo de que os manifestantes não subam a temperatura e depredem patrimônio público.

Há três possíveis caminhos para que a Força Nacional seja convocada. Uma possibilidade é um pedido ao Ministério da Justiça feito pelos governadores. No caso, o do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. Outra é um pedido do GSI. Uma terceira possibilidade é o próprio ministro da Justiça, André Mendonça, fazer a convocação. 

A partir daí, o ministério publica uma portaria com a convocação. Um eventual pedido do GSI não seria inédito. Em outras ocasiões, como manifestações de 2018, manifestações indígenas e na posse presidencial, isso ocorreu.

A segurança da Esplanada é de responsabilidade da Polícia Militar do Governo do Distrito Federal, mas há um protocolo de de segurança que o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República faz parte. 

Nesta tarde, Bolsonaro disse pessoalmente ao secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, que a Força Nacional estará à disposição do governo local para atuar. O encontro foi revelado pela analista de política Basília Rodrigues. 

Mais Recentes da CNN