Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro terá alta hospitalar na tarde desta sexta-feira (15)

    Ex-presidente passou por duas cirurgias em São Paulo; do hospital, ele deve seguir para o Palácio Bandeirantes, onde pode ficar hospedado

    O ex-presidente Jair Bolsonaro
    O ex-presidente Jair Bolsonaro Foto:Tânia Rêgo/Agência Brasil

    Isabelle Salemeda CNN

    em São Paulo

    O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) deixará o Hospital Vila Nova Star, no Itaim, na zona sul da capital paulista, por volta das 14 horas da tarde desta sexta-feira (15). A informação foi confirmada pelo advogado Fábio Wajngarten, que fez também uma publicação nas redes sociais sobre a alta.

    Bolsonaro passou por três procedimentos na última terça-feira (12): uma septoplastia (correção de desvio de septo), uma turbinectomia (remoção de parte das conchas nasais) e uma uvulopalatofaringoplastia (remoção das amígdalas e de fragmentos do palato mole).

    Na segunda-feira (11), quando Bolsonaro deu entrada no hospital, seu advogado Fabio Wajngarten disse que o ex-presidente estava “com refluxo, com soluço, com dificuldade de digestão e com a barriga inchada” e que os médicos iriam avaliar quais intervenções cirúrgicas eram necessárias.

    Havia uma expectativa da própria equipe de Bolsonaro de que ele faria ainda uma correção de hérnia de hiato e outra das alças intestinais. No entanto, os médicos não realizaram esses procedimentos.

    Essa seria a sexta vez que Bolsonaro se submeteria a procedimentos cirúrgicos abdominais desde que levou uma facada durante a campanha presidencial de 2018.

    O último boletim médico, divulgado na quinta-feira (14), dá conta de que um exame realizado mostrou que “o trânsito intestinal se faz normalmente, sem obstruções ou dificuldades. Por conta disso, há a gradativa retomada da alimentação”.

    Já a avaliação otorrinolaringológica também aponta uma excelente recuperação no pós-cirúrgico, “com sangramento nasal bastante diminuto, seguindo com instilações (lavagens) nasais para melhora do fluxo”.

    O boletim aponta que o ex-presidente segue com incômodo em orofaringe (parte da garganta atrás da boca), mas apresenta melhora na alimentação. Bolsonaro fez a retirada das amígdalas para ajudar na parte respiratória.

    Bolsonaro deve deixar o hospital e seguir direto para o Palácio dos Bandeirantes, residência oficial do Governo do Estado. O convite para que o ex-presidente se hospede lá foi confirmado pela assessoria de Tarcísio de Freitas (Republicanos).

    Se isso acontecer, a ex-primeira dama Michelle Bolsonaro deve acompanhá-lo. Essa não seria a primeira vez que o ex-presidente se hospedaria no Palácio dos Bandeirantes a convite do governador de São Paulo.

    Um dos motivos para permanecer em São Paulo seria a recomendação médica. O corpo clínico teria vetado deslocamentos aéreos, que poderiam influenciar na pressão arterial do ex-presidente.