Bolsonaro diz a aliados estar ‘de mãos atadas’ na crise

No encontro, o presidente voltou a demonstrar preocupação com o impacto da crise na economia

Bolsonaro fala sobre as medidas do governo para conter o novo coronavírus
Bolsonaro fala sobre as medidas do governo para conter o novo coronavírus Foto: Reprodução/TV Brasil

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro disse neste final de semana a aliados estar “de mãos atadas” na crise do coronavírus. Sua avaliação foi a de que não há muito o que fazer com a rápida disseminação do vírus pelo país e seus prejuízos na saúde pública e na economia. Na conversa no Palácio da Alvorada, ouviu que o mundo inteiro está a favor do isolamento social, menos ele, o que motivou essa sua fala.

No encontro, o presidente voltou a demonstrar preocupação com o impacto da crise na economia. Mostrou notícias de jornais demonstrando a queda da atividade econômica.

Disse também que, ao contrário dos Estados Unidos e da China, o Brasil não tem grande soma de recursos para estimular a economia. Daí seu foco nesse tema em suas falas sobre o coronavírus.

O decreto que ele disse pretender editar para autorizar as pessoas a trabalharem foi tema de conversa também. A conclusão foi a mesma dos últimos dias: o Congresso e o Supremo Tribunal Federal derrubariam a medida, o que foi considerado uma “desmoralização” do presidente. Por isso, ele ainda mantém a decisão de não editá-lo.

Mais Recentes da CNN