Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Bolsonaro diz a Ribeiro que ministro tem sua confiança para ficar no cargo, afirmam aliados

    Na terça-feira (22), Milton Ribeiro negou em nota ter determinado alocação de recursos para favorecer qualquer município

    Thais Arbex

    Pressionado pelas suspeitas de tráfico de influência no Ministério da Educação, o ministro Milton Ribeiro conversou pelo telefone com o presidente Jair Bolsonaro e, segundo relatos de auxiliares à CNN, ouviu do mandatário do Palácio do Planalto que segue tendo sua confiança para permanecer no cargo.

    A ligação aconteceu em meio ao aumento de pressão sobre Ribeiro, diante de novas revelações sobre suspeitas de favorecer pleitos de pastores evangélicos. Integrantes do governo disseram à CNN, em caráter reservado, que a pressão sobre o ministro da Educação não será mitigada tão cedo, mas que não há elementos que comprovariam eventuais privilégios a determinados municípios.

    Nesta quarta-feira (23), o procurador-geral da República, Augusto Aras, decidiu pedir autorização ao STF (Supremo Tribunal Federal) para investigar Ribeiro.

    A decisão foi tomada após os jornais ‘Folha de S.Paulo’ e ‘O Estado de S. Paulo’ revelarem a existência de uma espécie de gabinete paralelo no MEC que, a pedido do próprio presidente Jair Bolsonaro (PL), priorizava pedidos de liberação de verbas de pastores evangélicos.

    Nesta terça (22), Ribeiro negou em nota ter determinado alocação de recursos para favorecer qualquer município. Ribeiro afirmou que Bolsonaro não teria pedido para que os pleitos dos pastores fossem atendidos, mas somente que todos os indicados por eles fossem atendidos.