Bolsonaro é autuado pela 3ª vez em São Paulo por não usar máscara em público

Além do chefe do Executivo, outras sete autoridades também podem ser multadas

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) promove motociata em Presidente Prudente, interior de São Paulo
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) promove motociata em Presidente Prudente, interior de São Paulo Foto: Reprodução/Facebook/Jair Messias Bolsonaro

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi autuado neste sábado (31) pela terceira vez pelo Governo do Estado de São Paulo por não utilizar máscara durante a visita à cidade de Presidente Prudente. 

Além do chefe do Executivo, outras sete autoridades também podem ser multadas. Entre elas, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas; o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, General Heleno; o Secretário Especial de Assuntos Fundiários, Luiz Antônio Nabhan Garcia e o Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

No âmbito do legislativo, estiveram presentes os deputados federais Carla Zambelli, Cezinha de Madureira e Coronel Tadeu.

Bolsonaro, Tarcísio, Zambelli, Cezinha, e Coronel Tadeu já foram flagrados infringindo a lei durante manifestações em junho e poderão ser multados em até R$ 290,9 mil pelo estímulo e envolvimento em ações de risco à saúde pública.

Os demais — não reincidentes — estão sujeitos à multa de R$ 552,71 por descumprimento da legislação que determina o uso da proteção facial em espaços públicos.

A CNN procurou todos os envolvidos, mas ainda não obteve respostas.

Outras autuações

Em 12 de junho deste ano, o governo paulista já havia autuado o presidente da República após equipes da Saúde e Segurança Pública flagrarem o político sem máscara durante uma manifestação.

Duas semanas mais tarde, no dia 25 de junho, o chefe do Executivo e três de seus ministros foram multados pela Vigilância Sanitária do estado de São Paulo por não usarem máscaras durante um evento no município de Sorocaba.

Mais Recentes da CNN