Bolsonaro é monitorado após Wajngarten testar positivo para coronavírus

Presidente da República viajou com secretário de Comunicação da Presidência da República (Secom), Fabio Wajngarten, que testou positivo para coronavírus

Presidente Jair Bolsonaro discursa a empresários em Miami
Presidente Jair Bolsonaro discursa a empresários em Miami Foto: Marco Bello - 9.mar.2020/Reuters

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está sendo monitorado no Palácio do Alvorada, nesta quinta-feira (12), após o secretário de Comunicação da Presidência da República (Secom), Fabio Wajngarten, ter resultado positivo para o novo coronavírus. 

Segundo a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência, Bolsonaro está sob o monitoramento do Serviço Médico da Presidência da República. Na tarde desta quinta, ele recebeu em casa a visita de agentes de saúde carregados com aparatos hospitalares, conforme apurou a CNN Brasil.

Às 15h43 (horário de Brasília), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, disse pelo Twitter que o pai fez teste para coronavírus e aguarda o resultado, mas “não tem sintomas da doença”.

Em nota, a secretaria informou que estão sendo adotadas “todas as medidas preventivas necessárias” para preservar a saúde do presidente, dos integrantes da comitiva e dos servidores do Palácio do Planalto.

Nesta quinta, foi confirmado o resultado positivo para a contraprova do exame feito por Wajngarten. De acordo com a pasta, ele está em quarentena domiciliar por recomendação médica e só retornará às atividades quando não houver mais risco de transmissão do COVID-19.

O chefe da Secom estava na recente viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, onde se reuniram com o presidente norte-americano, Donald Trump. Eduardo Bolsonaro também estava na comitida e está sendo monitorado. Autoridades do governo norte-americano já foram informadas do caso para que tomem as “medidas cautelares necessárias”, segundo a secretaria.

Perguntado por repórteres em uma entrevista coletiva, Trump afirmou que “não está preocupado” com a informação. 

Diplomata entra em quarentena

O embaixador Nestor Forster Jr., encarregado de negócios da embaixada do Brasil em Washington, decidiu entrar em quarentena preventiva por duas semanas após ter tido contato com o secretário de Comunicação do governo federal, Fábio Wajngarten, diagnosticado com o novo coronavírus.

O embaixador não tem nenhum sintoma, mas está tomando as medidas de precaução enquanto aguarda a realização de exames. A decisão pela quarentena veio depois de uma consulta do embaixador com seu médico. 

No mês passado, a Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou a indicação de Nestor Forster para assumir a titularidade do cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. A indicação aguarda votação no Plenário do Senado. Enquanto isso, ele permanece como “encarregado de negócios”.

Colaborou André Spigariol, da CNN Brasil em Brasília

Mais Recentes da CNN