Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro está 19 pontos atrás de seu desempenho em 2018 no Sudeste, mostra levantamento

    No primeiro turno da última eleição, o então candidato teve 53% dos votos; pela estimativa da Quaest, ele tem hoje 34%

    Renata Agostinida CNN

    Ouvir notícia

    Escolhida como trincheira principal para a campanha pelo QG bolsonarista, o presidente Jair Bolsonaro ainda está 19 pontos percentuais atrás do desempenho obtido por ele em 2018 na região Sudeste, de acordo com levantamento feito pela Quaest a pedido da CNN. No primeiro turno de 2018, Jair Bolsonaro teve 53% dos votos da região.

    Pela estimativa da Quaest, ele tem hoje 34% (37% no melhor cenário). O PT tem, desta vez, posição bem mais favorável. No pleito passado, com Fernando Haddad com candidato, o partido de esquerda teve 19% dos votos no Sudeste no primeiro turno. Agora, concorrendo com Lula, tem 38% das intenções de voto.

    Ainda que amargue a segunda colocação com boa distância em relação ao PT, o problema para Bolsonaro parece menor no Nordeste quando se comparam as duas corridas eleitorais. Felipe Nunes, da Quaest, nota que Jair Bolsonaro está muito próximo do seu resultado de 2018 na região. Em 2018, ele teve 26% dos votos nos estados do Nordeste e, de acordo com a última pesquisa Genial/Quaest, o presidente tem agora 21,5% das intenções de voto – alcançando 25% no melhor cenário.

    O PT ampliou sua vantagem. Haddad levou o Nordeste em 2018, com 51% dos votos. Mas Lula conseguiu aumentar a dianteira. Os dados da Quaest mostram que ele tem no momento 61% das intenções de voto.

    Como mostrou a CNN, o núcleo duro de Bolsonaro o aconselhou a deixar de lado giros pelo Nordeste e a campanha decidiu focar as agendas e a comunicação do presidente em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Apesar de ainda ter distância grande no Nordeste frente a Lula, avaliação é que ele já está posicionado para repetir o desempenho de 2018 na região.

    Com a esperada aprovação da proposta de emenda constitucional dos benefícios sociais, auxiliares presidenciais calculam que ele pode encostar no desempenho de 2018. O problema está no Sudeste, onde Bolsonaro ainda está bem atrás em números de votos frente a eleição anterior, avaliam.

    Os dados da Quaest mostram com números o diagnóstico feito pelo QG bolsonarista e porque a campanha elegeu o Sudeste como a principal palco da disputa eleitoral.

    Para o levantamento, a Quaest usou dados de 2018 e comparou com os aferidos por suas pesquisas mais atualizadas, tomando o cuidado metodológico de ponderar as indicações demográficas das regiões, como sexo, idade, renda.

    Eleições 2022

    A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    Mais Recentes da CNN