Bolsonaro indica a aliados que Feder será novo ministro da Educação

Segundo integrantes do governo, o Palácio do Planalto fez um pente-fino no nome de Feder nesta quinta-feira, para evitar erro cometido com Decotelli

Renata AgostiniThais ArbexIgor Gadelhada CNN

Ouvir notícia

Auxiliares do presidente Jair Bolsonaro apontam o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, como favorito para assumir o comando do Ministério da Educação.

Segundo integrantes do governo, o Palácio do Planalto fez um pente-fino no nome de Feder nesta quinta-feira (1º). O excesso de cautela tem como pano de fundo o episódio envolvendo Carlos Decotelli

Leia também:

Decotelli diz ter sido alvo de ‘destruição de reputação’ e defende currículo

“Foco da educação tem que ser técnico”, diz Renato Feder, cotado para o MEC

A expectativa de ministros e assessores presidenciais é de que Bolsonaro faça o anúncio do nome do novo titular da pasta ainda nesta sexta-feira (3). 

Até essa quinta-feira (2), Feder estava na capital paulista. Ele já havia encontrado Bolsonaro na semana retrasada, antes da escolha de Carlos Alberto Decotelli.

Feder é hoje secretário da área no Paraná, estado governado por Ratinho Jr. (PSD). Seu nome já havia sido cotado antes de Bolsonaro optar por Decotelli.

Mais Recentes da CNN