Bolsonaro manda Planalto ter a última palavra em informações sobre coronavírus

Presidente quer "unificação da narrativa"

André Spigariol

Da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O Palácio do Planalto determinou a todos os ministérios que as notas à imprensa divulgadas pela Esplanada relacionadas à pandemia do novo coronavírus só poderão ser publicadas após aval da Secretaria Especial de Comunicação da Presidência (SECOM), chefiada por Fabio Wajngarten — que está afastado por ter sido diagnosticado com COVID-19.

A ordem consta em um ofício assinado pelo general Walter Souza Braga Netto, ministro chefe da Casa Civil, no último dia 23 de março. A CNN teve acesso ao documento original. “Toda nota à imprensa a ser divulgada pelas ASCOM [assessoria de comunicação] somente poderá ser publicada após coordenação com a SECOM/SEGOV/PR para que haja unificação da narrativa”, diz o ofício.

Segundo Braga Netto, a ordem foi dada pelo presidente Bolsonaro e coube a ele informar a determinação. Nesta segunda-feira, pela primeira vez, a entrevista coletiva diária de atualização do Ministério da Saúde sobre a situação do coronavírus ocorreu no Salão Oeste do Palácio do Planalto, também seguindo determinação do presidente.

Ainda, todas as entrevistas coletivas de agências federais ou ministérios sobre a pandemia deverão ser coordenadas previamente com a assessoria de comunicação da Presidência da República.

Mais Recentes da CNN