Bolsonaro: ‘o que acontece nos EUA, não gostaria que acontecesse no Brasil’

Ao comentar protestos após o caso George Floyd, presidente afirma que racismo nos Estados Unidos é diferente do que ocorre no Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro
O presidente da República, Jair Bolsonaro Foto: EDU ANDRADE/FATOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Diego Freire,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Durante conversa com jornalistas em Brasília no fim da noite desta terça-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou os protestos que ocorrem há oito dias consecutivos nos Estados Unidos, após a morte de George Floyd, um homem negro, em ação de policiais brancos na cidade de Minneapolis.

“Lá o racismo é diferente um pouco do Brasil, né? Está mais na pele. Então houve um negro lá que perdeu a vida. Vendo a cena, a gente lamenta. Como é que pode aquilo ter acontecido?”, comentou Bolsonaro.

“Agora, o povo americano tem que entender que quando se erra, se paga. Agora, o que está se fazendo lá é uma coisa que eu não gostaria que acontecesse no Brasil. Logicamente, qualquer abuso você tem que investigar e, se for o caso, punir. Agora, esse tipo de movimento nós não concordamos”, acrescentou o presidente.

Bolsonaro afirmou que não se busca Justiça com destruição.

“Você deve ter visto, eu botei agora há pouco um vídeo de uma autoridade policial dizendo que não admite que esses grupos partam para vilarejos ou cidades com a ideia de destruir tudo. Isso não é forma de protesto, não é maneira de buscar Justiça”, afirmou.

Com informações de Teo Cury

Mais Recentes da CNN