Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro pede a deputados e senadores para “focar” na CPMI do 8 de janeiro

    Recado do ex-presidente foi transmitido por ligação de celular, durante evento do Partido Liberal no Rio de Janeiro 

    Emanuelle LeonesJulliana Lopesda CNN

    Brasília

    O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu para a sua base “focar na CPMI” dos atos do dia 8 de janeiro. O recado foi passado a deputados federais e senadores por ligação telefônica reproduzida pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ). Jair Bolsonaro segue nos Estados Unidos desde o fim do ano passado.

    A mensagem foi transmitida, nesta sexta-feira (17), durante inauguração do diretório do PL em Niterói, Rio de Janeiro, que será comandado pelo deputado federal Carlos Jordy. Líderes e o presidente nacional da sigla, Valdemar Costa Neto, compareceram ao evento e acompanharam o pedido de esforço concentrado, feito por viva-voz .

    “Pessoal federal aí, deputados e senadores, vamos focar na CPMI porque verdade vai nos libertar. Tenho certeza que nosso partido fará muito bonito ano que vem e mais bonito ainda em 2026”, disse Jair Bolsonaro.

    A oposição ao governo Lula reuniu as assinaturas necessárias e protocolou, em 27 de fevereiro, um requerimento de abertura da comissão.

    O documento tem, até agora, nomes de 194 deputados e 35 senadores e pede “a criação de Comissão Parlamentar Mista de Inquérito com a finalidade de investigar os atos de ação e omissão ocorridos no último dia 8 de janeiro nas Sedes dos Três Poderes da República, em Brasília”.

    No início do mês, em Brasília, Valdemar Costa Neto, presidente do partido, descartou a possibilidade de acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) caso a leitura do pedido de instalação da CPMI não fosse realizada no Senado.

    “Nós vamos resolver esse problema no Senado com o Rodrigo [Pacheco]. O Rodrigo vai entender isso aí e vai querer respeitar essas assinaturas que são muito importantes; a gente esclarecer isso para todos os brasileiros”, afirmou.

    Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal, disse à CNN que se preenchidos os requisitos, o requerimento deve ser lido e instalada a Comissão.