Bolsonaro recusa encontro com Omar Aziz para tratar de IPI

“Ele [Omar Aziz] pode divulgar o dia [da audiência], que eu divulgo o ano”, diz presidente

Presidente da CPI da Pandemia: senador Omar Aziz (PSD-AM)
Presidente da CPI da Pandemia: senador Omar Aziz (PSD-AM) Jefferson Rudy/Agência Senado

Leandro Magalhãesda CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira que não irá receber o senador e ex-presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (PSD). “Ele [Aziz] pode divulgar o dia [da audiência], que eu divulgo o ano”, disse o mandatário.

“Há um ano Aziz estava batendo no governo e agora fala em ‘diálogo harmonioso’? Se ele estivesse preocupado com o estado dele, ele poderia ter se antecipado de outra forma. O povo já paga muito imposto. Ele deveria ser a favor da redução de imposto”, ressaltou Bolsonaro à CNN.

No dia 2 de março, o senador Aziz havia encaminhado uma solicitação de audiência em nome da bancada parlamentar do Amazonas, do governador do Estado e do prefeito de Manaus.

“Solicito reunião para dialogarmos a respeito da redução da alíquota de IPI promovida pelo decreto n° 10.979 de 25 de fevereiro de 2022. É fundamental que encontremos, em diálogo harmonioso e polido, uma solução tempestiva que não afete, sobretudo, os empregos da Zona Franca de Manaus. Aproveito o ensejo para estender os votos de estima e elevada consideração”, finaliza o pedido.

Em fevereiro, o governo federal editou um decreto que reduz o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em até 25% para automóveis e eletrodomésticos da chamada “linha branca”, como máquinas de lavar, secadoras, geladeiras e freezers.

Mais Recentes da CNN