Bolsonaro sabe que eu falei a verdade, diz Luis Miranda sobre Ricardo Barros

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) disse em oitiva da CPI da Pandemia que o líder do governo no Câmara sabia sobre as negociações da Covaxin

Mathias Brotero, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

Ao deixar o Senado após depor à CPI da Pandemia, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) reafirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ligou o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), às possíveis irregularidades nas negociações para a compra da Covaxin, vacina contra a Covid-19 produzida pela indiana Bharat Biotech.

“O presidente da República sabe que eu falei a verdade. Eu não menti”, disse Luis Miranda. O deputado também ressaltou que “não queria ter sido tão sincero” na oitiva no Senado desta sexta-feira (25).

Sobre entrar em contato com Bolsonaro novamente, o parlamentar afirmou que acha que o presidente da República não quer conversar com ele. “Falar com ele eu sempre tentei”, explicou.

“Vamos ver o que vai acontecer daqui para frente, né? Eu sei que falei a verdade, fui sincero, não queria ter sido tão sincero. Vi que já rolou uma retaliação. Vi os resultados do dia de hoje”, afirmou o deputado.

Questionado sobre quais seriam essas retaliações, Luis Miranda respondeu que “é só olhar as decisões na minha mesa, na Câmara”, sem especificar.

Em publicação nas redes sociais após a menção, Barros se manifestou e negou qualquer relação com as negociações para a aquisição do imunizante contra a Covid-19.

 

Deputado Luis Miranda (DEM-DF)
Deputado Luis Miranda (DEM-DF) chegou à CPI com colete à prova de balas
Foto: GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDO

Mais Recentes da CNN