Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro vai depor só sobre joias, e depoimento sobre fake news é adiado

    Advogados do ex-presidente só tiveram acesso ao caso sobre disseminação de mensagens falsas na segunda-feira (28), e os autos são muito volumoso

    Ex-presidente Jair Bolsonaro (PL)
    Ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) CLEBER VALERA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Raquel Landim

    A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro pediu o adiamento do depoimento à Polícia Federal sobre a acusação de disseminação de fake news, e o delegado responsável pelo caso concordou. Já o depoimento sobre a venda de presentes no exterior está mantida para esta quinta-feira (31).

    Segundo apurou a CNN, os advogados de Bolsonaro só tiveram acesso ao caso sobre disseminação de fake news na segunda-feira (28), e os autos são muito volumosos.

    Eles argumentaram que era impossível preparar seu cliente para depor sobre dois assuntos. O pedido foi feito ontem no fim do dia e o delegado responsável pelo caso aceitou.

    Bolsonaro vai depor normalmente no caso das joias, assim como sua esposa Michele, o ex-ajudante de ordens Mauro Cid e outros envolvidos

    São duas investigações diferentes. O depoimento que foi adiado se refere a mensagens como fake news sobre vacinas e urnas eletrônicas que Bolsonaro enviou ao empresário Meyer Nigri, pedindo que ele as repassasse.

    Vídeo – Colegas de Cid apostam na “força mental” do militar e não creem em delação