Bolsonaro vai ouvir ministros antes de mudanças em MP das vacinas

Presidente concedeu entrevista à CNN

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) Foto: Mateus Bonomi/Agif - Agência De Fotografia/Estadão Conteúdo

Leandro Magalhães, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

 

O presidente  Jair Bolsonaro   afirmou à CNN que vai aguardar pareceres do Ministério da Saúde e de outros ministérios sobre uma medida provisória que flexibiliza regras da Anvisa. A MP foi aprovada pelo Senado na última quinta-feira (4).

“Antes de sancionar ou vetar, preciso ouvir pareceres de ministérios e técnicos”, ressaltou Jair Bolsonaro.

O envio de pareceres de ministérios sobre proposições aprovadas no Congresso Nacional é um procedimento normal.

 

De acordo com a MP, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) teria um prazo de 5 dias para conceder o uso de vacinas em caráter emergencial. Atualmente, o prazo é de dez dias.

A medida provisória, que inclui regras mais flexíveis à Anvisa, foi aprovada na Câmara dos Deputados no dia 18 de dezembro de 2020.

A MP foi encaminhada pelo Palácio do Planalto para garantir a participação do Brasil na Covax Facility, iniciativa coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Outros assuntos, no entanto, como a isenção do termo de responsabilidade e a ampliação da lista de agências internacionais, foram inseridos por parlamentares na Câmara e no Senado. 

Em entrevista à CNN, o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, destacou que  a medida provisória inviabiliza a análise técnica e induz que a aprovação torne-se o único caminho.

Mais Recentes da CNN