Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro volta a criticar carta pela democracia

    Presidente relacionou medidas de isolamento na pandemia a “ditadura” e fez críticas a manifesto que reuniu 700 mil assinaturas

    Da CNN

    Ouvir notícia

    O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar, nesta quarta-feira (3), a carta pela democracia organizada pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

    Durante participação no Culto de Santa Ceia da Frente Parlamentar Evangélica, em Brasília, Bolsonaro falou sobre as medidas de isolamento social tomadas por governadores durante a pandemia e citou o documento apartidário que já conta com mais de 700 mil assinaturas, incluindo ex-ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), empresários e representantes da sociedade civil.

    “Vimos, durante a pandemia, as arbitrariedades cometidas por alguns chefes de Executivos pelo Brasil. Retiraram o direito de ir e vir, fecharam igrejas, prenderam mulheres, fizeram barbaridades. Ninguém falou a palavra democracia”, disse Bolsonaro. “Vocês todos sentiram um pouco do que é ditadura, e nenhum daqueles que assinam cartinhas por aí se manifestaram naquele momento.”

    Bolsonaro fez diversas críticas ao manifesto organizado pela USP. Na terça, em entrevista à rádio Guaíba, chamou os signatários de “cara de pau” e “sem caráter”. “Esse pessoal que assina esse manifesto, [é] cara de pau, sem caráter. Não vou falar os adjetivos aqui que eu sou uma pessoa bastante educada. Essa é uma grande realidade”, afirmou Bolsonaro.

    “E ninguém que porventura queira dar um golpe vai dizer que não é democrático, vai dizer que é democrata. São contradições. Tentam me jogar para um lado como se eu tivesse preparando um golpe. Que golpe estou preparando? Qual é o golpe? Pedir transparência eleitoral? Você é contra a transparência? Contra a verdade? Contra a garantia que o teu voto vai para aquela pessoa?”, questionou o presidente na entrevista.

    Debate 

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro. 

    O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais. 

    *Publicado por Marcelo Tuvuca, com informações de João Rosa, da CNN

    Mais Recentes da CNN