Boulos e Covas falam sobre PPPs, moradores de rua, pandemia e Cracolândia

Candidatos do PSOL e do PSDB participam do primeiro debate do segundo turno, organizado pela CNN

Guilherme Venáglia, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No segundo bloco do debate organizado pela CNN, os candidatos do segundo turno das eleições 2020 à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB), fizeram e responderam cada um duas questões. Assuntos administrativos e o combate à desigualdade social estiveram no centro do debate.

PPPs

Bruno Covas questionou Guilherme Boulos sobre a possibilidade de realização de parcerias público-privadas (PPPs), modelo de contratação em que serviços públicos são prestados em parceria com a iniciativa privada.

O candidato do PSOL considera que as PPPs podem prejudicar os serviços públicos, com a iniciativa privada considerando o componente do lucro.

“As parcerias público-privadas frequentemente, são utilizadas para que determinados serviços que a Prefeitura deveria prestar e chegar na população mais pobre fiquem elitizadas”, disse Boulos.

O candidato do PSDB defendeu o modelo, que, para ele, atrai recursos para o setor público e permite à prefeitura focar nos temas que considera prioritários. 

“As parcerias público-privadas têm permitido que a prefeitura possa focar no que é a sua atividade principal e trouxeram um total de R$ 13 bilhões para a cidade”.

Assista e leia também:

Boulos e Covas debatem segunda onda de Covid, impostos e apoio de Lula e Doria
Covas e Boulos debatem lixo, reforma tributária, contratos públicos e habitação

Situação de rua

Guilherme Boulos criticou a postura de Covas sobre as pessoas em situação de rua e o questionou sobre o que vê como um agravamento da situação na cidade ao longo dos últimos quatro anos.

O atual prefeito afirmou que organizou chamamentos com hotéis e clubes para criar novas vagas e aumentou o tempo de permanência nos abrigos. Covas também disse que a prefeitura intensificou, ao longo da sua gestão, o atendimento médico às pessoas em situação de rua.

Boulos afirma que a cidade tem dinheiro para intensificar medidas em assistência e criticou o candidato do PSDB por obras que ele chamou de “eleitoreiras” em calçadas e zeladoria nos últimos meses. O candidato do PSOL prometeu transformar abrigos em “casas solidárias”, com atendimento humanizado.

Bruno Covas e Guilherme Boulos em debate na CNN
Bruno Covas e Guilherme Boulos em debate na CNN
Foto: CNN (16.nov.2020)

Pandemia

Bruno Covas questionou Guilherme Boulos sobre a demanda reprimida de atendimento de saúde na cidade de São Paulo.

Boulos afirma que vai reabrir os hospitais fechados ou em reformas e vai fazer contratação emergencial de médicos para atendimento na capital paulista. “A falta de médicos faz com que haja uma maior demora e o atendimento seja de pior qualidade”, diz.

O candidato do PSDB afirma que estão em andamento negociações com investimentos e créditos para a cidade para que as obras sejam concluídas.

Cracolândia

Guilherme Boulos questionou Bruno Covas sobre a situação da cracolândia. O candidato do PSDB disse que a única solução é atendimento multidisciplinar. Boulos afirmou que o tema não foi resolvido ao longo dos quatro anos da atual gestão.

Mais Recentes da CNN