Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil fez apelos à Venezuela para evitar conflito com Guiana

    Presidente Lula enviou seu assessor especial, Celso Amorim, à Caracas recentemente para discutir a tensão na região

    Nicolás Maduro encontra Celso Amorim
    Nicolás Maduro encontra Celso Amorim Divulgação/Twitter

    Raquel Landimda CNN

    em São Paulo

    O Brasil enviou seguidos apelos ao governo da Venezuela para evitar conflitos com a Guiana, apurou a CNN. O país, que faz fronteira com os dois países, quer manter a região pacífica.

    A posição oficial é que o Brasil não opina e que considera o referendo de anexação de parte do território da Guiana um assunto interno da Venezuela.

    Nos bastidores, foram feitos diversos movimentos. O presidente Lula enviou seu assessor especial, Celso Amorim, à Caracas recentemente e conversou por videoconferência com o presidente da Guiana.

    No dia 22 de novembro, em um encontro de ministros da Defesa e de Relações Exteriores, o chanceler Mauro Vieira deixou clara a posição brasileira por uma solução pacífica quando o assunto foi discutido. Estavam presentes representantes de 12 países, inclusive venezuelanos.

    Na assessoria internacional de Lula, o sentimento é de preocupação e irritação com os venezuelanos. O Brasil vê como inoportuna essa discussão em meio à negociação entre o governo Maduro, a oposição e os Estados Unidos para a realização de eleições livres em troca da retirada de sanções.

    A Venezuela realiza neste domingo (3) um referendo para a anexação de parte do território da Guiana, que é rico em petróleo.

    Veja também – Brasil reforça segurança na fronteira com Venezuela