Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasília tem dia importante de CPIs com depoimentos de ex-ajudantes de Bolsonaro

    Depoentes foram convocados respectivamente para a CPI das Pirâmides Financeiras e a CPMI do 8 de janeiro

    Mauro Cid é esperado na CPI dos Atos na Câmara Legislativa do Distrito Federal
    Mauro Cid é esperado na CPI dos Atos na Câmara Legislativa do Distrito Federal Arquivo - Roque de Sá/Agência Senado

    Mariana Albuquerqueda CNN*

    Brasília

    Dois ex-ajudantes do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) estarão no foco de duas diferentes comissões parlamentares nesta quinta-feira (24).

    Na Câmara Legislativa do Distrito Federal, o tenente-coronel Mauro Cid será ouvido a partir das 10h na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Atos Antidemocráticos.

    Já no Congresso, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do 8 de janeiro ouvirá o sargento do Exército Luis Marcos dos Reis. Ele falará como testemunha, o que o obriga a comparecer à comissão. A reunião da comissão começa 9h.

    Reis terá o direito de permanecer em silêncio na CPMI, segundo decisão de terça-feira (22) da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia.

    O sargento é apontado como responsável por movimentação atípica de R$ 3,34 milhões entre 1º de fevereiro de 2022 e 8 de maio deste ano. Os valores tiveram como destinatário o coronel Mauro Cid, segundo um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Para o Coaf, a movimentação possui indícios de lavagem de dinheiro.

    Reis também participou dos atos de 8 de janeiro, quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas. Em maio, ele foi preso durante as investigações de um esquema de falsificação do cartão de vacinação de Jair Bolsonaro.

    Na Câmara do Distrito Federal, Cid será ouvido como testemunha também sobre o 8 de janeiro. Ele estará na comissão na condição de testemunha e deverá prestar esclarecimentos sobre o 8 de janeiro e também sobre os tumultos em Brasília de 12 de dezembro.

    VÍDEO – Mauro Cid confessará e admitirá ordem de Bolsonaro, diz advogado à CNN

    Pirâmide financeira

    Já a CPI das Pirâmides Financeiras, na Câmara dos Deputados, espera receber o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho a partir das 10h.

    A presença do ex-atleta ainda é indefinida. Ronaldinho não compareceu à oitiva marcada para terça-feira (22).

    Segundo apuração da CNN, a defesa do ex-jogador confirmou que somente Roberto de Assis Moreira, irmão de Ronaldinho, foi intimado oficialmente para comparecer à CPI; Assis participa da sessão de quinta-feira (24).

    Caso Ronaldinho não compareça ao colegiado para depor, nesta quinta-feira (24), deverá ser feita uma condução coercitiva, ato no qual um juiz manda a polícia levar um investigado ou réu para depor num interrogatório.

    Ronaldinho foi convocado para prestar esclarecimentos sobre a relação que tem com a empresa 18K. A defesa dele afirma que o mesmo teve a imagem usada indevidamente e que também teria sido lesado. Também alega que ele não se envolveu com esquemas de fraudes, conforme sugerido por membros da CPI.

    “Ronaldo foi vítima da empresa 18K e dos seus sócios, que utilizaram o nome do paciente sem autorização. O paciente jamais participou da empresa, nem tampouco autorizou que o seu nome (sua imagem) fosse utilizado por tal empresa”, disse a defesa.

    *Sob supervisão de João Rosa