Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Calamidade no RS: senadores decidem nesta terça (11) se viajam a Lajeado

    Parlamentares que integram comissão temporária visitaram o estado pela primeira vez em 23 de maio

    Audiência pública da Comissão Temporária Externa que acompanha a situação de calamidade no Rio Grande do Sul
    Audiência pública da Comissão Temporária Externa que acompanha a situação de calamidade no Rio Grande do Sul 04/06/2024 - Marcos Oliveira/Agência Senado

    Renata Souzada CNN

    São Paulo

    A comissão temporária externa do Senado que acompanha o enfrentamento da calamidade no Rio Grande do Sul votará, nesta terça-feira (11), um requerimento sobre visita à cidade gaúcha de Lajeado. 

    O município é um dos 478 afetados pelas fortes chuvas e enchentes históricas que levaram o estado à calamidade no mês de maio.  

    Segundo informações da Defesa Civil estadual, duas pessoas morreram em Lajeado em decorrência dos temporais. Em todo o estado foram registradas 173 mortes, além de 38 desaparecidos. 

    O requerimento recomendando a diligência externa é de autoria do senador Hamilton Mourão (Republicanos-RS), relator do colegiado. 

    Mourão também é autor do plano de trabalho da comissão, que inclui uma lista de proposições consideradas prioritárias para o enfrentamento da calamidade no estado e prevê uma série de audiências públicas sobre o tema.  

    A comissão, instalada em 7 de maio, é composta por 8 senadores: 

    1. Paulo Paim (PT-RS), presidente da comissão
    2. Hamilton Mourão (Republicanos-RS), relator da comissão
    3. Irineu Orth (PP-RS), vice-presidente da comissão
    4. Alessandro Vieira (MDB-SE); 
    5. Astronauta Marcos Pontes (P-SP); 
    6. Esperidião Amin (PP-SC); 
    7. Jorge Kajuru (PSB-GO); 
    8. Leila Barros (PDT-DF); 

    Os membros do colegiado visitaram o Rio Grande do Sul em 23 de maio, quando ouviram reivindicações do governador Eduardo Leite (PSDB) e conheceram pessoas afetadas nas cidades de Canoas e São Leopoldo. 

     

    *Com informações da Agência Senado