Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Câmara dos Deputados atinge maior presença de mulheres em 20 anos

    Segundo levantamento feito pela CNN Brasil, 91 mulheres foram eleitas neste ano - o maior número registrado desde 2002

    Giovanna Bronzeda CNN em São Paulo

    O ano de 2022 elegeu a bancada mais feminina na Câmara dos Deputados desde 2002. Segundo levantamento feito pela CNN Brasil, 91 mulheres foram eleitas neste ano – o maior número registrado em 20 anos.

    As informações foram extraídas dos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    De acordo com a análise, o número de mulheres eleitas neste ano representa 17,74% do total de deputados federais. A Câmara é composta, ao todo, por 513.

    Com 91 deputadas eleitas, o número representa aumento de 116,16% em comparação com 2002, na época em que apenas 42 mulheres foram escolhidas no pleito eleitoral.

    Naquele ano, a representação feminina chegou a 8,19%.

    O crescimento foi gradativo, resultando no crescimento da integração de mulheres na política.

    Nas eleições de 2006 e 2010, foram eleitas 45 deputadas em cada ano – representando aumento de 7,14% em comparação com 2002. Em comparação com o total de deputados eleito, as mulheres representaram 8,77%.

    Já em 2014, foram eleitas 51 deputadas – ou seja, 9,94% da Câmara dos Deputados. Em comparação com a eleição anterior, o crescimento no número de mulheres eleitas como deputadas federais cresceu 13,3%.

    No pleito eleitoral seguinte, em 2018, foram eleitas 77 mulheres. Esse número representa 15,01% do parlamento – e apresenta aumento de 50,98%.

    Em 2022, foram eleitas o maior número de mulheres para a Câmara dos Deputados desde a redemocratização. Com 91 deputadas, a representatividade na casa passou para 17,74%. Em comparação com a eleição anterior, em 2018, o crescimento foi de 18,18%.

    Os dados dos anos de 1994 e 1998 estavam incompletos e, portanto, foram desconsiderados.

    Crescimento também ocorreu nas candidaturas

    Para este ano, 3.422 mulheres se registraram e tiveram suas candidaturas deferidas para disputar uma cadeira na Câmara. É o maior número em 20 anos; em 2002, por exemplo, apenas 483 mulheres concorreram para deputadas federais no país.

    Em comparação com o último pleito eleitoral, em 2018, o crescimento é de 41,4%. Naquele ano, 2.420 mulheres se registraram para concorrer ao cargo.