Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Candidato que tiver menor rejeição vence no 2º turno, diz cientista político

    Em entrevista à CNN, Jairo Pimentel avaliou campanhas na reta final das eleições e impactos das redes sociais na corrida à Presidência

    Ester Cassaviada CNN*Renata Souzada CNN

    em São Paulo

    Com a proximidade do segundo turno das eleições presidenciais, os candidatos continuam suas campanhas. Na avaliação do cientista político e pesquisador da Faculdade Getulio Vargas (FGV), Jairo Pimentel, em entrevista à CNN nesta quinta-feira (13), a disputa será vencida por aquele que tiver menor rejeição dentre os eleitores.

    “A campanha tende a ser mais nesse sentido de desconstruir o adversário, pois vence a eleição quem tiver menor rejeição”, explicou Pimentel.

    De acordo com o cientista, o tom negativo é historicamente associado à forma como ocorrem as campanhas de segundo turno. No entanto, a análise do pesquisador é de que há um novo desdobramento motivado pelas redes sociais.

    “A campanha negativa das redes sociais, com um teor mais pesado, um teor mais pejorativo, está saindo dessa esfera das redes sociais e está indo, agora, para as campanhas oficiais dos candidatos. Está indo para as campanhas de televisão, no rádio”, afirmou.

    Além disso, as redes sociais também têm contribuído, na avaliação de Pimentel, para aumentar os casos de violência política.

    “A democracia quer canalizar, institucionalmente, as diferentes partes da sociedade para que a gente consiga, nas divergências, alcançar algum consenso. E o que as redes sociais estão fazendo é justamente o contrário: estão minando essa base de convergência, fazendo com que, cada vez mais, pessoas que têm pensamentos diferentes entrem em embate, inclusive embate físico, o que é muito preocupante.”

    *Assista à íntegra da entrevista no vídeo acima.

    **Sob supervisão de Thiago Felix