Ciro Nogueira terá posse exclusiva e defenderá pacificação entre poderes

Novo ministro foi alçado ao cargo com a missão de fazer a interlocução política com outros poderes

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

O novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, terá uma posse isolada no Palácio do Planalto nesta quarta-feira (4). Isso significa que o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos, e do Trabalho, Onyx Lorenzoni, não assumirão seus cargos na mesma cerimônia.

A ideia teve o aval do presidente Jair Bolsonaro, que quer dar um sinal de prestígio ao universo político, de pacificação e mudança na relação com o Congresso. Isso em um momento em que o embate entre o Executivo e o Judiciário aumenta com os ataques do presidente à Justiça Eleitoral.

Um dos citados no seu discurso deverá ser o ministro da Justiça, Petrônio Portella, tio-avô de suas filhas. Piauiense como Ciro, Petrônio foi ministro durante o governo Figueiredo, o último da ditadura militar, e teve como missão, na condição de civil, abrir negociações principalmente com o Congresso Nacional pela abertura política.

Ciro tem dito ver similaridades dele com Petrônio, que é tio de sua ex-mulher, Iracema Portella. Ambos são do Piauí, civis, rodeados de militares e com a missão de abrir diálogo com outros poderes.

Senador Ciro Nogueira
Senador Ciro Nogueira
Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

Mais Recentes da CNN