Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula vai antecipar volta ao Brasil após reuniões com Zelensky e Biden

    Presidente reclamou de dores durante a viagem deve passar por cirurgia no quadril no fim de setembro

    Tainá Falcãoda CNN

    Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai antecipar para quarta-feira (19) sua volta ao Brasil. Lula está desde sábado (16) nos Estados Unidos, onde participa da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

    Segundo ministros que estão na comitiva, o presidente acusou cansaço e  tem sentido dores. Todas as agendas marcadas, no entanto, serão cumpridas. Entre elas, os encontros com os presidentes da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, e dos EUA, Joe Biden.

    Dores constantes

    No início de setembro o presidente Lula confirmou que irá realizar sua terceira cirurgia no quadril no final deste mês para tratar de uma dor crônica. Segundo Lula, ela atinge a cabeça do fêmur. Como a CNN mostrou, a cirurgia deverá ser realizada no dia 29 de setembro.

    “Eu, desde o ano passado, tenho um problema na cabeça do fêmur. Estou sendo instigado a fazer uma cirurgia no quadril”, disse o presidente em cerimônia em Luís Gomes (RN) na sexta-feira (1º).

    “Eu não quis fazer, primeiro, porque vieram as eleições, estava em campanha. Depois eu ganhei e falei: ‘Não posso parar agora e ir para o hospital, eu preciso governar esse país e recuperar tudo o que eles destruíram’. E, agora, eu não posso parar enquanto eu não viajar”, explicou.

    Na ocasião, Lula afirmou que a última viagem internacional que faria antes da cirurgia era para participar da 78ª Sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, em Nova York.

    “E, aí, eu vou me preparar para fazer a tal da cirurgia”, contou. “Eu vou parar, porque essa dor dói de manhã, dói de dia, dói sentado, dói em pé, dói deitado, e não tem remédio, o remédio é operar”, lamentou.

    Veja também: Cirurgia resolve problema de Lula e pós-operatório é tranquilo, diz Dr. Kalil à CNN