Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Com Michelle Bolsonaro, PL Mulher deve ter R$ 860 mil por mês para despesas e viagens

    Recursos fazem referência à cota do fundo partidário destinada ao segmento feminino do partido; sigla busca equipe de assessoria técnica e de comunicação para ex-primeira-dama

    Gustavo Uribe

    A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro deve gerir um montante mensal de cerca de R$ 860 mil à frente do setorial feminino do PL.

    O montante, segundo dirigentes do partido, refere-se à cota do fundo partidário que será destinada ao PL Mulher.

    Ao todo, o PL terá direito neste ano a um montante de R$ 205,8 milhões, já que o partido fez a maior bancada da Câmara dos Deputados, com 99 parlamentares.

    Os recursos devem ser utilizados para pagamento de despesas diárias, com luz e água, além de eventos e viagens programados para a ex-primeira-dama.

    Michelle já conta com um gabinete na sede nacional do PL, em Brasília, e deve ter uma equipe de assessoramento, com ajuda técnica e também de comunicação.

    A ex-primeira-dama tem conversado com deputadas federais do partido para montar um roteiro de viagens a partir de maio.

    A ideia é que ela priorize as capitais estaduais e chame lideranças de cidades do interior para participar. Os encontros também devem ser financiados pelo fundo partidário.

    O partido também avalia a possibilidade de fazer um evento na capital federal, na próxima semana, para comemorar o Dia Internacional da Mulher.

    A ideia é de que o evento, caso seja realizado, se torne uma espécie de estreia de Michelle na sua nova fase como dirigente da legenda.