Compra do Twitter por Elon Musk cria expectativas entre políticos no Brasil

A compra poderá ser concretizada somente depois das eleições no Brasil, levando em consideração o tempo do rito societário e análise das instituições reguladoras nos Estados Unidos

O bilionário Elon Musk chegou a um acordo com o Twitter para um negócio de aproximadamente US$ 44 bilhões
O bilionário Elon Musk chegou a um acordo com o Twitter para um negócio de aproximadamente US$ 44 bilhões 11/01/2021REUTERS/Stephen Lam

Basília Rodrigues

Ouvir notícia

O ministro de Comunicações, Fábio Faria, afirmou à CNN que deposita suas fichas no fim do banimento de usuários do Twitter, após a plataforma ser vendida para o empresário Elon Musk.

“Com ele, ninguém será banido”, disse. O ministro afirmou ainda não acreditar que a negociação impacte nas eleições no Brasil.

Alinhados quanto à adoção de regras mais flexíveis na internet, governistas comemoraram o anúncio de que Musk, o homem mais rico do mundo, também poderá virar um magnata das redes, com a aquisição do Twitter.

Mas a compra poderá ser concretizada somente depois das eleições no Brasil, levando em consideração o tempo do rito societário e análise das instituições reguladoras nos Estados Unidos.

Para o relator do projeto das Fake News na Câmara, deputado federal Orlando Silva (PCdoB – SP), o anúncio é um “fato relevante” que deixa todos na expectativa de que as possíveis mudanças sirvam de exemplo e impactem no funcionamento das outras redes. “Musk era um crítico público das políticas e termos de uso do Twitter.

Agora ele pode liderar a revisão dessa política. É como se um torcedor de time de futebol saísse da arquibancada e passasse a condição de técnico da equipe”, afirmou.

“E esse protagonismo acontecerá justo no momento em que o mundo discute a regulação da internet. E há discussão sobre a tensão entre liberdade de expressão e regras de funcionamento das plataformas”, disse à CNN.

Mais Recentes da CNN