Congresso negocia com Itamaraty mudança de posição sobre patentes

Se a nova cúpula da diplomacia brasileira aceitar, seria a primeira mudança em relação à gestão de Ernesto Araújo

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

Os presidentes das comissões de Relações Exteriores da Câmara, Aécio Neves, e do Senado, Katia Abreu, negociam com o novo ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França, a revisão da posição brasileira sobre quebra de patentes. 

Se a nova cúpula da diplomacia brasileira aceitar, seria a primeira mudança em relação à gestão de Ernesto Araújo. No ano passado, ele se posicionou contra a proposta de Índia e África do Sul para permitir que países pudessem suspender patentes relacionadas à Covid-19 por um período em que a pandemia estivesse mais controlada. Na ocasião, Araújo apoiou a posição dos Estados Unidos, União Europeia, Japão e Suíça contra a suspensão das patentes.

Na tarde desta quinta-feira, Aécio e Kátia conversaram com o presidente da Organização Mundial de Saúde, Thedro Adanon, que os incentivou a levar adiante a proposta. 

Carlos Alberto França
Foto: Reprodução/Youtube

Os senadores também pediram a Thedros que o critério de gravidade fosse incorporado ao demográfico para fins de distribuição da  vacinas do consórcio Covax Facility. O Brasil tem direito a 42 milhões de doses, mas só recebeu 1 milhão até agora. Thedros, segundo Aecio, também disse que pretende mandar equipes da OMS ao Brasil para avaliar a possibilidade de ampliação da produção brasileira.

Mais Recentes da CNN