Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    COP28: Lula dá protagonismo para Fávaro defender agricultura sustentável

    Ações da pasta têm sido pauta das reuniões bilaterais e terão destaque, principalmente, na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas

    Larissa Rodrigues

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem dado protagonismo ao Ministério da Agricultura na agenda internacional intensa que o governo federal apostou para este fim de ano.

    As ações da pasta comandada por Carlos Fávaro têm sido pauta das reuniões bilaterais e terão destaque, principalmente, na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP28).

    Segundo interlocutores, a ideia é reforçar a ideia de uma agricultura sustentável por parte do Brasil. Na bagagem, o governo levou o Programa Nacional para Conversão de Pastagens Degradadas, ainda não lançado de forma oficial.

    Segundo o Ministério da Agricultura, o programa prevê incorporar à atividade produtiva cerca de 40 milhões de hectares, com custo de US$ 3 mil por hectare.

    “São US$ 120 bilhões de dólares para serem investidos ao longo de 10 anos. Atualmente, o Brasil já incorpora um milhão de hectares, a nossa meta é fazer uma alavanca disso, para que o país passe a incorporar quatro milhões de hectares a partir do ano que vem”, explicou o secretário de Comércio e Relações Internacionais da pasta, Roberto Perosa.

    Ainda de acordo com fontes do governo federal, o ministério quer vender nos encontros da COP28 a imagem de que a agropecuária brasileira também está preocupada com a questão energética e pretende contribuir com ações e tecnologias que diminuam a emissão de gases de efeito estufa.