Corregedor do TSE nega acesso de Bolsonaro a inquérito de atos antidemocráticos

Ministro Luis Felipe Salomão afirma que o presidente terá acesso ao material no ‘momento adequado’ para exercício da defesa

O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro Foto: Wagner Meier/Getty Images

Daniel Adjutoda CNN

Ouvir notícia

O ministro Luis Felipe Salomão, corregedor-geral da Justiça Eleitoral, negou o pedido do presidente Jair Bolsonaro para ter acesso às informações compartilhadas pelo STF com o TSE da investigação dos atos antidemocráticos. O ministro afirmou que o presidente terá acesso ao material no “momento adequado” para exercício da ampla defesa e do contraditório.

“O material compartilhado pelo Supremo Tribunal Federal, cujo acesso se pretende, reveste-se de caráter sigiloso, bem ainda foi colhido no bojo de um procedimento investigatório ainda em trâmite”, justificou o corregedor.

O relatório do material apreendido no inquérito dos atos antidemocráticos foi compartilhado com o TSE após autorização do relator no STF, ministro Alexandre de Moraes. O material já está na investigação que corre na corte eleitoral sobre uso indevido de meios de comunicação e abuso de poder econômico em razão de disparos em massa via WhatsApp pela campanha de Jair Bolsonaro.

Mais Recentes da CNN