CPI aprova reconvocação de Elcio Franco e pedido para afastar Mayra Pinheiro

Requerimento pela quebra de sigilos de Ricardo Barros também foi aprovado pela comissão; pedido de convocação do ministro Braga Netto foi retirado da pauta

Bia Gurgel e Rafaela Lara, da CNN, em Brasília e São Paulo

Ouvir notícia

Com a retomada dos trabalhos após duas semanas de recesso parlamentar, a CPI da Pandemia analisou e aprovou uma série de requerimentos antes do início da oitiva do reverendo Amilton Gomes de Paula, apontado como intermediário na negociação de vacinas com o Ministério da Saúde. 

Entre os principais requerimentos aprovados estão o pedido de afastamento de Mayra Pinheiro do cargo de secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde. A reconvocação do ex-secretário executivo da pasta, Elcio Franco, também foi aprovada. 

Outro requerimento aprovado pedia a quebra de sigilo do deputado Ricardo Barros (PP-PR), apontado pelo presidente Jair Bolsonaro, segundo o deputado Luis Miranda (DEM-DF), como envolvido nas supostas irregularidades no contrato da vacina indiana Covaxin

O requerimento pela convocação do ministro da Defesa, Braga Netto, foi retirado da pauta pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-ES), autor do pedido, após discussões entre os parlamentares. O senador informou que reapresentará o requerimento. 

“Vou pedir a retirada do requerimento e fazer a reapresentação dele pra deixar mais claro pra quem precisa entender.”

O presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM) se antecipou e afirmou que vota pela convocação de Braga Netto quando o item voltar a ser pautado. “Se tivesse que votar ou desempatar votação, meu voto seria favorável à convocação de Braga Netto. Só pra deixar registrado.”

Inicialmente, estavam na pauta 135 itens de requerimentos. No entanto, após discussões, quatro itens foram retirados. Todos os requerimentos foram aprovados, com exceção dos itens retirados de pauta.

Randolfe Rodrigues, Omar Aziz e Renan Calheiros em sessão da CPI
Vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), fala com o presidente, Omar Aziz (PSD-AM); à direita, o relator, Renan Calheiros (MDB-AL)
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Mais Recentes da CNN