CPI recebe quebra de sigilo bancário de Wizard e telefônico de Pazuello e mais 8

Informações foram entregues nesta quinta-feira (24) à comissão

CPI da Pandemia aprovou quase 60 requerimentos nesta quarta-feira (23)
CPI da Pandemia aprovou quase 60 requerimentos nesta quarta-feira (23) Foto: Jefferson Rudy - 23.jun.2021/Agência Senado

Daniel Adjutoda CNN

Ouvir notícia

A CPI da Pandemia recebeu nesta quinta-feira (24) a quebra de sigilos telefônico e telemático (de mensagens) do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Além dessas informações, a comissão também teve acesso a quebra de sigilo bancário do empresário Carlos Wizard. 

Wizard, que é apontado como um dos integrantes de um suposto “gabinete paralelo” que teria assessorado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia.

Além de Pazuello, Tulio Silveira, Paolo Zanotto, Mayra Pinheiro, Marcellus Campelo, Francisco Filho, Franciele Fantinato, Ernesto Araújo e Arnaldo Medeiros também tiveram os sigilos telefônico e telemáticos quebrados e enviados à CPI. Os relatórios foram entregues pela operadora Claro.

As informações de Wizard foram entregues pelo Banco do Brasil e também pelo banco Santander nesta quarta-feira (23).

Na última sexta-feira, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a condução coercitiva do empresário Carlos Wizard para prestar depoimento à CPI da Pandemia. O empresário, no entanto, está nos Estados Unidos. 

Wizard foi convocado para comparecer à CPI na última quinta-feira (17), mas pediu para que o depoimento fosse coletado de forma virtual. O pedido foi negado pelo presidente da CPI, o senador Omar Aziz (PSD-AM).

Mais Recentes da CNN